Funeral do presidente do Irã começa nesta terça-feira

Os serviços do funeral do presidente do Irã Ebrahim Raisi, que morreu após a queda de um helicóptero, começam nesta terça-feira (21).

Foto: Brasil de Fato

Foto: Brasil de Fato

Os serviços do funeral do presidente do Irã Ebrahim Raisi, que morreu após a queda de um helicóptero, começam nesta terça-feira (21). O velório terá duração de três dias e o enterro acontece na quinta-feira (23).

Além do líder iraniano, outras sete pessoas – incluindo o ministro das Relações Exteriores do país Hossein Amirabdollahian, morreram no desastre aéreo. Os corpos estão na cidade de Tabriz, no norte do Irã, próximo ao local do acidente. Por volta das 03h00 (horário de Brasília) desta terça-feira (21), haverá uma procissão da Praça dos Mártires até um centro de orações em outro ponto da cidade.

Posteriormente, os corpos serão transportados para Qom, que fica a 150 km da capital Teerã. Às 10h00 (horário de Brasília) acontecem as orações em homenagem às vítimas, onde a população poderá prestar homenagens.

Durante a madrugada de quarta-feira (22), os corpos serão transportadas para a Grande Mesquita de Teerã, onde acontecem várias cerimônias durante todo o dia.

Na quinta-feira (23), o corpo do presidente iraniano será levado para a cidade de Meshed, onde o líder supremo Ali Khamenei irá conduzir uma cerimônia religiosa, antes do enterro de Ebrahim Raisi.

Segundo o governo iraniano, as cidades que vão receber as cerimônias podem decretar feriado. Em Teerã, por exemplo, as pessoas foram liberadas do trabalho durante toda a quarta-feira (22).

Presidente do Irã Ebrahim Raisi morre aos 63 anos

O presidente do Irã Ebrahim Raisi estava no helicóptero que caiu em uma região montanhosa no noroeste do país, neste domingo (19). Após 12 horas de buscas, equipes de resgate localizaram o líder e outras sete pessoas que estavam a bordo. O acidente não teve sobrevivente.

Agora, o Irã se prepara para eleger um novo chefe de Estado. O primeiro vice-presidente assumirá, com a aprovação do Líder Supremo, os poderes e funções do presidente de maneira interina.

O país terá até 50 dias para realizar uma nova eleição, marcada para 28 de junho.