Incêndio atinge torre da catedral de Notre Dame de Rouen, na França

.

Incêndio atinge torre da catedral de Notre Dame de Rouen, na França
Local estava em obras de restauro e se encontrava coberto no momento em que as chamas irromperam. A catedral de Rouen, um dos ícones da arquitetura gótica, data de 1506, e chegou a ser o edifício mais alto do mundo entre 1876 e 1880. Sua história remonta a mais de mil anos. Incêndio atinge catedral de Notre Dame de Rouen, na França

A agulha da catedral Notre Dame de Rouen, na França, foi atingida por um incêndio nesta quinta-feira (11). Bombeiros ainda tentam controlar as chamas, registradas por uma rede de TV fancesa.

A catedral estava em obras de restauro havia anos, e se encontrava coberta por um pano branco no momento em que as chamas irromperam.

? Clique aqui para seguir o canal de notícias internacionais do g1 no WhatsApp

Segundo o chefe da brigada de incêndio, 70 bombeiros e outros 40 funcionários trabalhavam para conter o fogo.

Incêndio atinge agulha da catedral de Notre Dame de Rouen, na França, em 11 de julho de 2024

Reuters/Reprodução

A catedral de Rouen, um dos ícones da arquitetura gótica, data de 1506, e chegou a ser o edifício mais alto do mundo entre 1876 e 1880, com 151 metros de altura, após a instlação da agulha principal. Ela foi superada por 6 metros pela catedral de Colônia, na Alemanha.

A agulha atual de aço foi colocaa no lugar de uma outra estrutura, renascentista, feita de madeira e chumbo, e destruída por um raio em 1822.

Sua história remonta a mais de mil anos atrás, de quando datam os primeiros vestígios de uma estrutura em estilo românico. A Notre Dame de Rouen era um dos temas preferidos do pintor impressionista Claude Monet (1840-1926), que a retratou em mais de 30 obras, mostrando o prédio sob diferentes pontos de vista e em diferentes momentos do dia.

Em 2019, um incêndio de grandes proporções destruiu o teto da catedral de Notre Dame de Paris, na capital francesa, que também consumiu a agulha principal da construção.

Fumaça sai da agulha da catedral de Notre Dame de Rouen, na França, em 11 de julho de 2024

Jeremy Collado/Reuters